terça-feira, 19 de junho de 2012

EDUCAÇÃO FINANCEIRA DOS CONSUMIDORES JOVENS - PROJETO IPSS


O Serviço Municipal de Informação ao Consumidor, em colaboração com a Divisão de Saúde e Ação Social, realizou ao longo do primeiro semestre diversas atividades no âmbito do projeto Educação Financeira dos Consumidores Jovens, iniciativa que vai já na sua terceira edição. Tal como nas edições de 2009 e 2011, foram abrangidas diversas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) da valência do pré-escolar, que aderiram ao projeto, tendo nele participado as seguintes instituições: 

O Barco do Mimo, Centro de Bem Estar Social de Queluz, Creche e Jardim Infantil O Caracol, Creche Sempre em Flor, Centro Social Paroquial de Mira Sintra, Centro Social Paroquial Santa Marta de Casal de Cambra, Centro Social Paroquial de São João das Lampas, Infantário do Povo de Massamá, Jardim de Infância Popular e SOLAMI – Associação de Solidariedade Social e Amizade de Casal de Cambra.

Em cada uma destas instituições, procurou-se envolver a comunidade educativa através da realização de diversas atividades, sensibilizando os participantes para a importância da educação financeira, procurando as melhores formas de educar as crianças na sua relação com o dinheiro.

Para as crianças dos 4 aos 5 anos, decorreram, em diferentes fases do projeto, as fábulas A Cigarra e a Formiga e A Galinha dos Ovos de Ouro, assim como o Jogo do Consumidor, atividades em que, de forma lúdica, se pretendia incutir nos mais pequenos a apetência por estilos de vida saudáveis, a distinção entre necessidades e vontades, definir prioridades e formas de poupar, etc.

Para as educadoras e para os pais, realizaram-se Sessões de Sensibilização tendo-se abordado questões tais como, valores e ética inerentes à educação financeira, necessidade de negociar/estabelecer objetivos às crianças, momentos e fundamentos da atribuição da semanada ou mesada, ensinar a poupar fomentando o uso do mealheiro, entre outras.

Ao longo do projeto, com as educadoras, as crianças realizaram em sala diversas atividades visando a construção do Mealheiro de Atitudes, com o objetivo de dar aos mais pequenos as primeiras noções de economia, que se traduziram em ideias, atitudes e comportamentos de consumo responsável, como por exemplo, incutir nas crianças hábitos de doação e entreajuda. No mealheiro construído, as crianças foram incentivadas a colocar “valores” e “atitudes”  por elas ilustrados nos seus trabalhos.  

No total, o projeto contou com 489 participantes, que incluíam 280 crianças com 4 e 5 anos, tendo nas Sessões de Sensiblização estado presentes 209 adultos.

 
Responsável do projeto: Manuel José Sargaço